website statistics

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Bunty aur Babli

Para futura referência, "aur" significa "e".
Se eu fosse distribuidora de cinema e quisesse apresentar um filme indiano às massas, seria Bunty aur Babli. Dura quase três horas, como bom filme indiano que é, mas são três horas de diversão hilariante sem parar.


Bunty e Babli são dois jovens que se conhecem por acaso, quando ambos decidem abandonar as respectivas famílias na aldeia em busca de algo mais. Ele quer ser empresário, ela modelo. Tendo o Plano A falhado, não se dão por derrotados e unem esforços para passar ao Plano B: uma vida de fraudes e vigarices em que se aproveitam de tudo e de todos para viverem à grande, em hoteis, spas, discotecas, sempre com tudo a que têm direito. A vida começa a correr mal quando surge um polícia no seu encalço - representado pelo lendário Amitabh Bachchan, que será o equilvalente indiano ao Sr Sean Connery mas 1000 vezes mais famoso e venerado e que aqui parodia sem pudor os seus filmes policiais dos anos 70 e 80. Muito bom!

Amitabh é também o pai de Abhishek Bachchan, o nosso Bunty, e no filme acaba mesmo por funcionar como uma figura paterna para os dois fugitivos. E por falar em família, esta é uma oportunidade para ver Aishwarya Rai numa participação especial, dançando com Amitabh e Abhishek, que viriam a ser o seu sogro e o seu marido na vida real, respectivamente.

No entanto, creio que a estrela de Bunty aur Babli é Rani Mukherjee, de quem creio já ter falado antes (ver post sobre Mangal Pandey).
Rani é provavelmente uma das actrizes mais profissionais, empenhadas e trabalhadoras de Bollywood. Não se envolve em escândalos, tem sempre boas prestações (i.e. credíveis) e não é dada a vedetismos. Consta até que certos actores/produtores como Aamir Khan ou Shah Rukh Khan insistem em trabalhar com ela por oposição a outras actrizes mais "divas".
E tanto está bem num papel cómico como este, como noutros mais dramáticos, como em Black (de que falarei mais tarde).

Resumindo, Rani é excelente e está excelente também neste filme. Ela e Abhishek têm uma grande química e são imparáveis nas gargalhadas.

Muitíssimo recomendável, num Martim Moniz perto de si.

5 comments:

Le R. disse...

Muito bem, mas e no Porto? Há algum cinema 222? Onde vejo estas pérolas? Não me parece que no videoclube Laser ali ao pé do Barcarola haja disto...

barbarella disse...

Não têm disto no Laser? Oh...

Bem, Cinestúdio 222 não há, nem nenhum cinema do género.
Lojas que vendam, há só uma em Cedofeita. Há também o Media Markt e a Fnac mas não têm as verdadeiras pérolas.

Eu às vezes tento reunir coragem para perguntar aos senhores dos restaurantes onde é que eles arranjam os filmes mas depois tenho vergonha. Vai daí que também não é muito politicamente correcto pensar "Se é indiano, deve saber onde se compram filmes."

Por isso, desde que vim para o Porto, tenho comprado os meus filmes na Amazon UK :(

Por último podes pedir-me emprestado - eu neste blog só falo de filmes que tenho, excepto aqueles que indico explicitamente que ainda não vi.

Na verdade - não contes a ninguém - eu criei o blog para criar uma necessidade incontrolável nas pessoas para que elas vão às lojas e estas passem a vender.

Talvez seja maquiavélico, talvez seja rebuscado, mas eu tenho esperança!

Le R. disse...

Cle-ver.
Então acho que terei de recorrer ao videoclube Barbarella...
E fica descansada que me servirei da minha fama de inconveniente para, da próxima vez que passar por estabelecimento indiano, fazer a pergunta. Afinal, se eu vivesse na Índia, de certeza que andava a enxotar gente à procura de filmes do Manoel de Oliveira...

barbarella disse...

Eheheh...

Quando vim para o Porto tive a ousadia de perguntar a um senhor de um bazar onde podia comprar filmes:

- Sabe onde posso comprar filmes indianos aqui no Porto? Gosto tanto.
- Tire da internet.
- Erm... pois, mas eu queria mesmo era comprar.
- Estão todos na net.
- Pois, pois, mas eu preferia mesmo comprar, sabe, para ter a caixa.
(silêncio)
- Pronto, há ali em Cedofeita uma loja que vende.

Foi estranho.

Carol disse...

Ei, a situação acima foi estranha mesmo.A idéia de criar nas pessoas uma necessidade incontrolável de comprar filmes é boa! ;)

Faz pouco tempo que passei a gostar de Bunty Aur Babli.Uma vez vi até a metade(MUITO a contragosto) e tomei pavor do filme.Mais tarde peguei para revê-lo e foi ótimo ;) Descobri que não posso ver filmes quando estou com humor muito ruim, porque transfiro todo o humor para o filme e acabo por odiá-lo.Isso quer dizer que poderia amar muitos filmes que acho que odeio :P

Fiquei encantada ao saber isso da Rani!Ela sempre me passou a imagem de ser uma pessoa tranquila mesmo, e gostei de saber que eu tinha razão.Essa é uma das que tem noção de que é uma pessoa de carne e osso, não uma estrela que o céu deu de presente à Terra ¬¬ A Deepika também me parece ser assim, por poucas coisas que vi.Devo averiguar...

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens