website statistics

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Bhool Bhulaiyaa (ou 'Não Se Metam com o Akshay!')

Às vezes é preciso um certo tipo de homem para fazer um certo tipo de trabalho... e em Bollywood, ninguém é mais homem do que Akshay Kumar!

Quem viu Om Shanti Om lembrar-se-á da entrega dos prémios em que Akshay Kumar (as himself) se desvia das balas dos bandidos à la Matrix, para depois apanhar a pistola com a cintura e a fazer disparar com fortes movimentos pélvicos. Muito masculino (e hilário).

Bhool Bhulaiyaa, lançado em 2007, é o remake Bollywood do filme Manichithrathazhu, produzido em 1993 em Malaiala (língua oficial do estado de Kerala, também na Índia).

Alguns descrevem-no como filme de terror, outros como thriller. Quem, como eu, vive aterrorizado com imagens de filmes de horror nipónicos que teimam em não desaparecer, achará que o termo thriller é mais adequado.

Os recém-casados Siddharth (Shiney Ahuja) e Avni (Vidya Balan), regressados dos EUA, decidem ficar na casa da família, outrora um palácio real, que ninguém habita por receio dos fantasma que supostamente o assombra.

Acontecem coisas estranhas na casa e há um andar a partir do qual ninguém deve subir, pois diz-se ser habitado pelo espírito perturbado de Manjulika, uma bailarina por quem o rei se apaixonara mas que não retribuiu o seu amor. O coração de Manjulika pertencia já ao bailarino real que, por ciúmes, o rei assasinou.

Obviamente que isto só pode dar direito a inquietude e revolta eterna por parte dos espírito de Manjulika, que anseia por vingança (e bem violenta, por sinal).

A casa está assombrada, Avni levanta-se a meio da noite para cantar numa língua que nunca aprendeu e dançar num estilo que desconhece. Estará possuída?

É um trabalho de monta, e ninguém melhor do que o parapsicólogo Aditya Shrivastav (Akshay Kumar, o verdadeiro!) para resolver o imbróglio.

Bhool Bhulaiyaa é um filme de mistério, sem dúvida, e tem aquele ingrediente que eu adoro no cinema indiano: um amor louco, intemporal, que nem a morte pode destruir.

Outra coisa que eu adoro: entra uma actriz que eu amo, Amisha Patel, que eu adorava ver em mais papéis de destaque. Amisha Patel é linda, um docinho, super versátil e... bem, vejam Mangal Pandey e perceberão porque me apaixonei por ela.

A estrela, claro está, é Akshay Kumar com o seu estilo malandro e muito pimp! Será que foi por ter andado na companhia do Snoop Dogg? Não, acho que ele é mesmo assim...

1 comments:

Carol disse...

Meu problema com Manichitrathazu e Bhool Bhulaiyaa é que o final é maravilhoso e forte, porém quase todo o filme se arrasta sem haver necessidade disto. Parece que a gente vive para ver chegar a cena final, que faz todo o resto valer a pena.

Em Manichitrathazu o psicólogo era um barbudo sem graça, em Bhool era o super Akshay. Nisto ganhou mais pontos comigo. Porém a cena final da dançarina é bem melhor com a Shobana...

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens