terça-feira, 2 de junho de 2009

Sita Sings the Blues - Já vi

E gostei, gostei muito mesmo.

A história, que não é das que tenha dos melhores fins - uma adaptação do épico indiano Ramayana (vide a entrada que a nossa caríssima barbarella escreveu sobre isto) - é contada de um modo muito divertido e light hearted, acima de tudo, graças à intervenção dos narradores que surgem sob o aspecto de marionetes de sombras.

A animação é dividida em tipos distintos: uma cheia de figuras arredondadas fofinhas e queridas (que farta um pouco mas nunca o suficiente para nos fazer desistir), através da qual é contada a história. Um outro tipo mais em jeito de colagem de litografias clássicas indianas (daquelas mesmo kitsch que a malta gosta), onde entram os tais narradores "sombra chinesa" a contextualizar o que vai acontecer. Por fim, e pelo meio, temos a história da rejeição da própria autora, contada através de um traço muito simples, intencionalmente infantil.

De algum modo estes tipos de animação distintos, resultam muito bem juntos e são bem alinhavados com umas musiquinhas bem catitas para manter o ritmo - sobre isto é de referir que os momentos musicais da Sita são, na realidade, de Annette Hanshaw, uma cantadeira de jazz bastante popular nos loucos anos 20.

Sendo uma longa metragem dá direito a um momento cómico que creio que só quem vê filmes Bolly entende mesmo: pelo meio temos direito a um sinal de "Intermission" que dura 2 minutos e meio, e durante o qual desfilam algumas personagens (que vão à casa de banho, comprar pipocas, etc)... um fartote.

Sendo que a senhora dona Nina Paley (a autora) nos dá o filme - como se lê no seu site "I hereby give Sita Sings the Blues to you." - e com isto quer ela dizer, dar mesmo, no sentido de podermos fazer o download a partir da página, a não ser que estejam com problemas de largura de banda o ideal é irem sacar e ver o filme para um bocado bem passado.

6 comments:

arleqvino disse...

..pois é amigo, estavamos aqui a tentar ver a metragem, mas a banda por aqui é estreita e tem dias que deixar um comentário é tarefa de paciência, já para não mencionar carregar pequenas fotos num blog :"
depois gravas-me um dvdzito, sim :)

Rodolfo disse...

para ti, tudo rapaz...

on a sidenote, estávamos a pensar que tínhamos perdido um colaborador; compreendo agora que é mesmo derivado da ausência de choque tecnológico na tua nova terra.

Ibirá Machado disse...

Eu tinha ficado sabendo dessa produção no comecinho desse ano, mas de alguma maneira entrou por um olho e saiu pelo outro e tinha esquecido completamente. Mas eis que hoje pela manhã encontro esta postagem e sem querer comecei a ver a animação no youtube. Fiquei tão vidrado que imediatamente coloquei pra baixar. O download terminou, assisti completo e adorei!!! Farei logo uma postagem no meu blog sobre, e darei todos os créditos do incentivo a você, Rodolfo, e ao Grand Masala :):)

Rodolfo disse...

Ibirá ainda bem que serviu de incentivo :D
E agora que já viste, o que achaste dos narradores? Muito divertidos não?
Essa parte do filme não tem script, os amigos da Nina iam improvisando, daí a espontaneidade da coisa.

Ibirá Machado disse...

Os narradores são a melhor parte, eu dei muita risada! A minha postagem sai em 5 minutos, tá quase pronta no forno! :)

aloe vera disse...

gostei do pormenor do detergente debaixo do braço cada vez que se falava na pureza da sita. e também dos 2 gatitos do filme a arrepanhar em cima da cama!
e eu que nao gosto de animação...

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens