sábado, 18 de julho de 2009

Billu Barber

Delicioso! Passei duas horitas muito agradáveis a degustar uma das mais recentes produções da Red Chillies que junta dois dos meus Khan favoritos: Irrfan e Shah Rukh.

Este filme esteve envolvido em polémica ainda antes de ter estreado. Uma associação de cabeleireiros e salões de beleza pediu educadamente à produtora que retirasse a palavra "barber" do título pois estava a dar azo a provocações e assédios.
Aparentemente, as pessoas metiam-se com os barbeiros chamando-lhes "Billu" e estes começavam a sentir-se incomodados.
Por isso, o nome oficial deste filme é somente Billu. Mas para nós continua a ser Billu Barber.

Sendo um remake do filme Katha Parayumpol (lançado em 2007 e falado em língua Malaiala), Billu Barber é uma adaptação moderna da história de amizade entre Krishna e Sadama.

Billu (intepretadado pelo fantástico Irrfan Khan) é um pobre barbeiro de uma aldeia remota que, pouco a pouco, vê todos os seus clientes mudarem para um barbeiro mais moderno do outro lado da rua.

Não tendo como renovar o seu material nem sequer como pagar as propinas dos filhos, Billu mantém-se firme na sua decisão de não negociar com agiotas e vai fazendo promoções nos cortes de cabelo. Enquanto isso, sonha com dias melhores.

Entretanto chega à cidade a mega-estrela de cinema Sahir Khan, interpretado pelo astro da vida real Shah Rukh Khan.

A fronteira entre a realidade e a ficção torna-se invisível, e Sahir é em tudo igual a Shah Rukh.
Ao longo do filme surgem várias imagens de películas emblemáticas e facilmente reconhecíveis de SRK, que, conjugadas com os cartazes dos filmes colados em todas as paredes, conferem uma intertextualidade muito interessante a Billu Barber.
Um pouco como acontece em Om Shanti Om, outro favorito aqui da vossa amiga.

São até feitas piadinhas sobre a inimizade entre os dois Khan (leiam mais sobre isso aqui) e exibidos estandartes dizendo "King Khan" - título que, na vida real, pertence a Shah Rukh Khan.

Os dois filhos de Billu apressam-se a espalhar pela aldeia que o seu pai barbeiro é amigo de longa data de Sahir. Pelo menos essa é a história que ouvem contar desde pequenos.

De um momento para o outro, esta família ostracizada passa a ser o falatório da aldeia e surgem à sua porta dezenas de novos "amigos", todos ansiosos por usar Billu como passaporte para conhecer/tocar/cheirar Sahir. Os seus próprios filhos insistem em conhecer o "tio" e a sua mulher Bindiya (Lara Dutta) suspira ante essa possibilidade.
Billu confidencia à mulher que receia que Sahir não se lembre de si e que por isso nada fará para se encontrar com ele.

Após muita insistência por parte da população - com cenas tanto hilariantes como tocantes pelo meio - chega-se a um ponto em que Billu é rotulado de "fraude" e todo o interesse nele desvanece.

Para o fim fica a revelação do mistério: será que os dois homens se conheceram de facto?

Independentemente da resposta, há algo que prevalece: a dignidade de Billu durante todos os assédios e todas as provações. E quanto a isto, não imagino nenhum outro actor que não Irrfan Khan neste papel. O seu retrato humilde e dedicado à família é comovente e a sua personagem é um exemplo de como todos devemos ser.
Estas qualidades saltam à vista quando confrontadas com as dos restantes aldeões - uns são interesseiros, outros despeitados, outros invejosos.

Este é um filme que o actor e produtor Shah Rukh Khan defendeu como um filho e que mostra uma faceta bastante madura deste actor que, embora seja desde há muito o mais popular da Índia, tem vindo a crescer notoriamente enquanto artista.

Resta-me falar da música como faço sempre. Em Billu Barber as cenas musicais estão (quase) todas reservadas às cenas em que mostram Sahir nos seus filmes e não são intercaladas nem em nada contribuem para a narrativa em si. Interpreto esta separação como uma declaração nítida de que não é preciso song and dance para contar um história boa. Nós gostamos, mas não é essencial.

Quem já viu o filme diga-nos também o que achou.

2 comments:

Ibirá Machado disse...

Ai, ainda não vi... e aqui no Pernambuco é que não virei mesmo... espero voltar logo e a salvo, para recomeçar minhas sessões bollywoodianas! :)

bárbara disse...

E essa digressão do Sr. Ibirá quando é que acaba?

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens