segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Pandit Pran Nath

Hoje dou música aos nossos leitores, literalmente.

Eu gosto muito de música; gosto igualmente muito de música indiana, em particular a de contornos mais clássicos.

Permitam-me que vos apresente (a quem não conhecer) Pandit Pran Nath (1918-1996).

Antes de mais uma pequena explicação: Pandit (Pundit ou Panda) é o nome que se dá a um indivíduo que se tornou um instrutor académico, em particular a um versado em Sânscrito e que memorizou uma parte substancial dos Vedas, bem como os ritmos correspondentes e as melodias para os entoar ou cantar.

Este Pandit em particular, era-o da música; existem outros da Lei, da Religião e da Filosofia.

Nascido em Lahore (no actual Paquistão), não tendo a aprovação familiar para perseguir os seus estudos musicais, foi residir com o seu guru Abdul Wahid Khan, da escola Kirana gharana.

Mantendo-se fiel a um estilo de cantar muito austero, assente em tempos muito lentos, Pran Nath não grangeou muitos fãs na sua terra natal mas, ao conhecer o compositor norte-americano La Monte Young e a artista visual Marian Zazeela, a sua vida levou uma reviravolta e assim se viu a viver em Nova Iorque, onde em 1972 estabeleceu o Kirana Center for Indian Classical Music.

Muito influenciado pelo esoterismo (o seu guru era Sufi, e Pran Nath aderente do Shaivismo) as suas interpretações, mais do que entretenimento, são um apelo à meditação e à transcendência e assim devem ser ouvidas, com os ouvidos da alma.

Fica então a Raga Darbari, gravada em 1968 na Índia.



Podem ouvir mais aqui, cortesia da UbuWeb.

3 comments:

Ibirá Machado disse...

Uau! Obrigado pela música, obrigado pelo texto! Lindos!

Rodolfo disse...

obrigado Ibirá, és muito cortês.

a música é de facto excelente e a interpretação do Sr Pran Nath, soberba na minha opinião.

barbie-o disse...

Também estou a gostar!

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens