website statistics

domingo, 31 de janeiro de 2010

Baaz

Hoje falo-vos de mais um filme de Guru Dutt: Baaz, de 1953.

Como terão reparado alguns dos nossos leitores, eu gosto de filmes de aventura, e este Baaz é mais um que se encaixa no género, bem como num outro que muito aprecio, o patriótico.

A acção decorre no século XVI, quando os portugueses administravam o Malabar. Uma vez que estes não eram propriamente bem vindos por toda a população, certamente devido em parte ao facto de explorarem os nativos, estes começaram a reagir de diversos modos.

Ora neste filme, a pirata heroína de seu nome Baaz (falcão) começa como uma humilde - e preguiçosa - filha de comerciantes oprimidos chamada Nisha.
Por alguns motivos que não explicarei para não revelar demasiado, a Nisha torna-se pirata e acaba por obter um aliado poderoso na luta contra os portugueses na pessoa do príncipe do reino.

Este filme é um daqueles que podia ter o Errol Flynn, com tanto duelo de espada e combate naval.
Uma das coisas interessantes deste filme para mim, foi o facto de uma boa parte, se não a maioria, ter sido filmada no mar o que, há que convir, não é exactamente típico do cinema indiano.
Outra parte boa foi constatar a diversidade de detalhe que este filme tinha; não falo da fotografia (espectacular como sempre no caso de Guru Dutt) mas da quantidade de pequenas histórias entrosadas que compõem o filme. Nesse sentido, de destacar sem dúvida o papel da cortesã Rosita, que nos proporciona uma miríade de momentos cómicos ao longo do filme com os seus maneirismos europeus.

O papel de Nisha/Baaz é desempenhado por Geeta Bali, actriz que não conhecia e da qual muito gostei. Infelizmente teve uma morte precoce aos 35, vitimada por varíola em 1965.
O papel do príncipe revolucionário é desempanhado por Guru Dutt.

A música (bem bonita como poderão ouvir no video) esteve a cargo de S. D. Burman.

Tem alguma falha de rigor histórico (lá estou eu novamente), chegando mesmo a doer ver uma bandeira dos nossos vizinhos à porta da residência do governador português, mas é um filme que não me importarei de rever um dia destes; gostei mesmo muito.


4 comments:

Ibirá Machado disse...

Calma lá, uma bandeira da Espanha??? :-o

Mas ok, o texto foi mesmo muito convincente, como é de praxe nas coisas escritas por ti. Gracias! ;)

barbie-o disse...

O filme é muito animado, e até houve bastante atenção ao detalhe, inclusivamente através do uso de palavras em Português. Mas a bandeira mata-me...

Pedro disse...

è uma pena que esses filmes antigos sejam praticamente impossiveis de se ter =(
Tenho muita vontade de assititir algum filme do Guru Dutt...A bandeira foi duro...

barbie-o disse...

Sim, a bandeira doeu. :/

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens