sábado, 5 de junho de 2010

Zinda Laash - Drácula no Paquistão


Foi com grande satisfação que nos deparámos ontem com a transmissão do filme paquistanês Zinda Laash (na versão francesa, Dracula au Pakistan) no canal franco-alemão ARTE.
Em Portugal há várias operadoras de televisão que têm pacotes de canais indianos, mas o ARTE é o único canal em sinal aberto que passa frequentemente filmes indianos e paquistaneses (legendados em Francês, bien sûr).

Pois bem, Zinda Laash é um filme de terror clássico, inspirado assumidamente no Drácula de Bram Stoker, e foi realizado em 1967 por Khwaja Sarfraz, que dois anos antes realizara a versão urdu de Devdas.

Como já imaginávamos, Zinda Laash teve de passar pela triagem da censura paquistanesa, pelo que não tem nenhuma cena de mordida vampiresca explícita. Do mesmo modo, também não há cenas de dança particularmente sedutoras ou sensuais, o que seria perfeitamente adequado a uma adaptação ao cinema do livro original.

Mas a verdade é que Zinda Laash ganhou estatuto de filme de culto entre os amantes do horror e da série-B e para isso contribuiu o facto de a película ter estado perdida por quase 30 anos!
Só em 2003 é que foi finalmente feita a sua primeira edição em DVD e este é mais um caso em que temos a agradecer à Mondo Macabro e à paquistanesa The Hot Spot pela pesquisa e pelo trabalho de distribuição que fizeram relativamente a mais um filme de horror que de outro modo seria esquecido.

E se quanto ao argumento não existem surpresas, a realização é inesperadamente boa. Não permitindo que haja momentos mortos (que gracinha...), Khwaja Sarfraz consegue alternar as cenas de interiores com as perseguições em campo aberto, os momentos de acção com os de reflexão, e, acima de tudo, consegue contar toda a história nuns agradáveis 103 minutos de duração.

O canal ARTE vai repetir o filme na noite de 9 para 10 de Junho (feriado em Portugal) às 2:00 da manhã. Nós recomendamo-lo vivamente.

Aqui fica um aperitivo, com uma coreografia que certamente não esperaríamos ver num filme paquistanês dos anos 60.

6 comments:

Rodolfo disse...

filme bastante bom mesmo!

se levarmos em conta a "qualidade" de tantos filme de vampiros feitos actualmente... este fica a anos luz de melhor que é.

além de ser uma excelente adaptação do clássico de Bram Stoker (novamente, melhor do que muitos que se propuseram ao mesmo) é, como referido, um filme que não tem momentos mortos.

gostei :)

Linus disse...

:( Ontem não consegui apanhar esta pérola na TV... a casa onde eu estava não tinha o ARTE... resta-me comprar o DVD. Sim, porque este filme merece pertencer à minha (e de qualquer cinéfilo que se preze!) colecção!

Dêem só uma olhadela a este poster:
http://3.bp.blogspot.com/__nIRPGbbZNI/S8S___x1b5I/AAAAAAAADRU/CD7u1vjUL7c/s1600/ZindaBig.jpg

BTW, grand masala horror double-feature! Woo-hoo!

barbie-o disse...

Linus, o filme repete dia 9. Não podes ver nessa altura?
O link não abre...

Linus disse...

Em minha casa não tenho o ARTE... De qualquer modo, já encomendei o DVD! ;P

Quanto ao link, experimenta ver os comentários abrindo a página deste post sobre o Zinda Laash. Assim, aparecem-te os comentários abaixo do texto e o link completo.

barbie-o disse...

!!!! Que poster maravilhoso!!!!
Se quiseres vens ver cá a casa, trazes outro filme e fazemos uma double feature louca!

Linus disse...

Ai, a tentação!!! Vamos ver, que eu no dia a seguir trabalho, ok?! E muito cedo, por sinal!!! Amanhã digo qualquer coisa.

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens