quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Peepli [Live] no Diário de Notícias

E uma vez que são tão raras as ocasiões em que o cinema indiano é referido nos meios de comunicação portugueses, há que celebrar as vezes em que tal acontece.
Aqui fica a transcrição de uma notícia de ontem publicada no Jornal de Notícias. Para mais tarde recordar...

"O conhecido actor do cinema indiano Aamir Khan, que também realiza e produz, decidiu transpor a notoriedade para o cinema de autor, como se constata em 'Peepli Live', o último filme que produziu.

O filme de Aamir Khan, que aos 45 anos é um dos homens mais poderosos e admirados na indústria de Bollywood - aborda a realidade da Índia rural contemporânea de uma perspectiva tragicómica.

O actor encontra-se em Los Angeles para promover o filme que estreia sexta feira nos Estados Unidos e na Índia, depois de ter sido apresentado na última edição do festival Sundance.
Actor venerado de dois êxitos históricos na Índia - 'Três Idiotas' (2009), que venceu o óscar de Bollywood, e 'Ghajini' (2008), o actor é também conhecido no estrangeiro por ter produzido e interpretado 'Lagaan' (2001), nomeado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.
Aamir Khan não corre qualquer risco em Los Angeles de ver surgir uma multidão de fãs enamoradas, mas o cordão de segurança que o protege é tão apertado quanto o que tem na Índia, e não é fácil chegar perto da estrela que, de jeans e t-shirt, se revela simpática e afável.
'Quando li o argumento de 'Peepli Live' senti que seria um desafio para o povo indiano', disse o actor à agência de notícias France Press.
'Na maioria, os filmes indianos são autênticos contos de fadas, comédias musicais excessivas com heróis, romantismo, acção e canções', disse, exemplificando com 'Lagaan' ou 'Devdas'. 'Mas não é hábito retratarem a realidade nos filmes indianos', sublinhou.
Ainda que o cinema indiano tenha contribuído para a história da sétima arte, com realizadores como Satyajit Ray, Raj Kapoor ou Guru Dutt, a maioria da produção cinematográfica actual consiste em comédias musicais de longas horas fabricadas em cadeia nos estúdios de Bombaim, Madrasta ou Hyderabad.
Primeira obra da realizadora Anusha Rizvi, o filme foi rodado em zonas rurais da Índia e descreve as aventuras tragicómicas de dois irmãos - Budhia e Natha - dispostos a tudo para manter a propriedade rural que possuem na aldeia de Peepli, apesar das dívidas.
Quando se apercebem de que o governo decidiu indemnizar as famílias dos agricultores que se suicidam, Budhia convence Natha a pôr fim à vida.
Os agricultores estão dispostos a sacrificar-se e Peepli torna-se um alvo das televisões que caem como abutres na aldeia em busca de uma boa história em pleno período eleitoral.
'É uma janela formidável sobre a Índia rural dos nossos dias', declarou Aamir Khan, que sempre foi urbano.
'O filme mostra esse fosso crescente entre a Índia rural e a Índia urbana, e a forma como a sociedade coloca todos os seus esforços, energia e riqueza ao serviço das cidades", indicou, sublinhando que as aldeias indianas "são completamente esquecidas e tornam-se totalmente invisíveis'.
'De certa forma, é um filme sobre a sobrevivência', diz Aamir Khan que transforma em ouro tudo aquilo que toca. "Quero aproveitar o meu poder em Bollywood para ajudar projectos que têm coisas diferentes ou espantosas para dizer'."

5 comments:

Maryssol disse...

Contando os dias para ver este filme!!!!!!!!!!!!!!!

barbie-o disse...

LOL! :D

Ibirá Machado disse...

[2]

Carol disse...

Depois de 3 Idiots aprendi a não me importar com as sinopses dos filmes do Aamir. O bom mesmo é ir lá e ver, não se sabe o que esperar dele. Ô homem interessante.

barbie-o disse...

Concordo!

E obrigada pelas dezenas de comentários no blog ^_^ Adoro!

Related Posts with Thumbnails
 
Template by suckmylolly.com - background image by mjmj lemmens